fbpx

Passos para a criação de uma marca

Hoje em dia devido à forte concorrência entre marcas, é quase impossível encontrar uma marca líder no seu mercado que não possua uma identidade visual forte e bem estruturada. Tudo graças à constante evolução do Design e Marketing.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
O que eles dizem
Subscrever à Newsletter

Fique a par das nossas novidades, subscreva à nossa newsletter.

Neste artigo iremos falar dos passos essênciais para a criação de uma marca, sem complicações.

Marca é um nome, um sinal/logo ou a combinação de ambos cujo objetivo é identificar bens e serviços que a empresa presta e diferenciá-los dos concorrentes.

Qualquer empresa, necessita de reunir alguns elementos fundamentais para que a sua marca seja reconhecida, conquiste o mercado e os clientes.

Hoje em dia devido à forte concorrência entre marcas, é quase impossível encontrar uma marca líder no seu mercado que não possua uma identidade visual forte e bem estruturada. Tudo graças à constante evolução do Design e Marketing.

Num passado não muito longínquo, era prática comum entre os(as) empresários(as) que as marcas fossem criadas pelos próprios, ou por amigos “com jeito para o desenho”. A preocupação com uma imagem de origem profissional era pouca.

Um exemplo bem conhecido por todos é o logotipo da Pepsi. Este foi desenhado pelo próprio dono em 1898, o farmacêutico Caleb Davis Bradham e somente em 1905 foi redesenhado por um profissional.

Evolução da imagem da Pepsi

Opte por um nome que seja marcante e de fácil associação

Este é um dos grandes e primeiros desafios, que todos os empreendedores enfrentam: a criação de um nome adequado para a sua empresa. Às vezes a dificuldade está não só na escolha do nome, mas também na averiguação se o mesmo já existe. Porque vamos ser sinceros, ninguém merece ter o nome perfeito definido para mais tarde descobrir que já pertence a outra empresa.

Como já referimos, o nome, além de dever ser sonante e criativo, deve também estar disponível não só para utilização e registo comercial mas também para: registo de domínio online e criação de redes sociais.

Veja o exemplo da Cruz Vermelha. Não só é o nome da marca e empresa como é a própria imagem, tornando-a reconhecível mundialmente com um simples olhar.

592202d6484506aa2f6a7116e9f097fe-650-80

Pontos importantes a ter em conta na escolha do nome

É importante pensar num nome se relacione com o seu negócio. Que vá de encontro com o público-alvo e que seja maleável para ações de Marketing e Divulgação.

Não existem ideias más ou erradas. Todas as ideias são válidas e podem inclusive ser “limadas”.

A nossa sugestão? Faça brainstorming.

Reúna à volta da mesa os seus sócios, colaboradores, família e amigos. Ouça o que cada um tem a dizer, deixe as ideias fluírem em torno de uma mesa recheada de comida e bebida estimulante, para que as ideias fluam naturalmente.

20150430145546-culture-eats-technology-lunch-people-meeting-writing-talking-discussions-brainstorming

Utilizar o seu nome pode ser tentador, e em alguns casos uma boa técnica, especialmente se o seu nome/sobrenome for invulgar, o que poderá tornar a sua marca bastante original.

No entanto, a utilização de nomes próprios comuns, terá pouco significado para os seus futuros clientes e não evocará nada sobre o seu negócio, não acrescendo qualquer valor para a associação do tipo de produto/serviços prestados pela empresa.

Se estiver a pensar internacionalizar a marca, pode e deve pensar num nome em outra língua – idealmente o Inglês, considerada por muitos como a língua internacional. A utilização de outra língua, além de dar “glamour”, permite-lhe de forma transversal comunicar o mesmo significado em vários mercados.

Arrisque!

Crie um nome inovador, algo com um significado próprio ou que represente um marco para si e a sua empresa. Por exemplo, a Apple foi assim chamada por ser o fruto favorito do seu criador: Steve Jobs. A Pepsi-Cola veio da junção dos seus principais ingredientes (pepsina e nozes de cola).

Em suma, as características a ter em atenção aquando da escolha do nome para a sua marca são:

  • Curto – Um nome curto facilita a memorização e identificação da marca. Assim como minimiza as probabilidades de se enganar a escrever;
  • Fácil de Pronunciar – Torna-se mais fácil a sua transmissão entre clientes. Uma maior facilidade a comunicar sobre a marca é um excelente começo para o marketing “passa-a-palavra”.
  • Único – A existência de nomes semelhantes numa fase inicial, podem ser um empecilho. Escolha um nome único e destaque-se da concorrência no mercado onde está inserido.
  • Fácil Memorização – Um nome fácil de decorar torna mais simples e imediata a associação e sentimento de presença.
  • Pesquise o mercado – É importante pesquisar o mercado e conversar com o público-alvo. É importante perceber como o seu cliente vai pronunciar o nome, e principalmente, o que ele entende do que aquela empresa faz, só pelo nome. A organização de um grupo de estudo é sempre uma boa ideia.

382fafa9732996434a6918349246ca1c

Muito importante, após decidir o nome da sua marca e empresa, não se esqueça de o registar em todas as áreas e suportes necessários. Um bom nome chama sempre a atenção e qualquer um pode se apropriar caso a sua marca não esteja devidamente protegida.

Ainda assim não compreende a importância de registar a sua marca? Veja o nosso artigo sobre as vantagens e siga as nossas dicas.

Quer registar o seu domínio? Também podemos ajudar, consulte-nos.

No próximo artigo iremos abordar a História da Marca. Sabe a sua?

Artigos Relacionados

Está a gostar do artigo?

Subscreva à nossa newsletter e receba dicas e truques para melhorar a presença online da sua empresa!

Traduzir >
Marketing
Receba 15% de desconto nos nossos serviços, subscrevendo à nossa newsletter.